Saúde

Hospitais privados de São Paulo registram alta de 80% nas internações por dengue


Levantamento do SindHosp aponta que a faixa etária mais frente entre os pacientes atendidos é de 30 a 50 anos; tempo médio de hospitalização é de quatro dias

Banco de imagens/PixabayMosquito da dengeu se prepara para picar parte do corpo de uma pessoa
Já com relação a hospitalizações em UTIs para a dengue, 89% dos hospitais não relatam aumento

Os hospitais privados do Estado de São Paulo registraram aumento nas internações de pacientes com dengue. É o que aponta uma pesquisa divulgada pelo SindHosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de SP) nesta sexta-feira, 9. Segundo o levantamento, 80% dos hospitais privados paulistas relatam alta nas internações durante o período de 29 de janeiro a 7 de fevereiro. Das 91 entidades hospitalares ouvidas, 51% informaram crescimento de 11% a 20% nas internações em leitos clínicos e 33% registraram crescimento de até 5% nesse tipo de internação. Já com relação a hospitalizações em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) para a dengue, 89% dos hospitais não relatam aumento, enquanto 11% apontam crescimento de internações de até 5%.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

A alta das hospitalizações em leitos clínicos ocorre em meio ao surto de dengue no Estado. A faixa etária mais frequente entre os pacientes com dengue atendidos nos hospitais é de 30 a 50 anos para 68% dos hospitais, enquanto o tempo médio de internação é de quatro dias. No setor de Pronto-Atendimento (PA), 89% dos serviços de saúde registraram aumento de casos de pacientes com suspeita de dengue nos últimos 15 dias, sendo que 34% dos hospitais relatam alta de 6% a 10% nos pacientes que testaram positivo para a doença, enquanto 27% registraram crescimento de 31% a 50% nos positivados e 20% dos hospitais, alta de 51% a 70% de aumento nos diagnósticos para a enfermidade.

Como o site da Jovem Pan mostrou, o Brasil se aproxima da marca de 400 mil casos confirmados de dengue neste ano. Os dados são do Ministério da Saúde e foram divulgados na quarta-feira, 8. Segundo a pasta, também foram confirmadas 54 mortes pela doença, enquanto outros 273 óbitos são investigados. De acordo com o Painel de Monitoramento do ministério, a maioria dos casos é de pacientes do sexo feminino, representando 54,9%, enquanto os do sexo masculino somam 45,1%. A faixa etária mais afetada é de 30 a 49 anos, com mais de 143,2 mil casos prováveis concentrados nesse grupo. Na quinta, a cidade de São Paulo registrou a primeira morte por dengue, e o Estado paulista contabiliza seis mortes confirmadas, até o momento. Outras duas são investigadas.





Fonte: Jovem Pan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *